quinta-feira, 30 de setembro de 2010

Durban


A terceira maior cidade do país e dona do maior porto sul-africano é um dos destinos praianos mais badalados da África. Modernizada por causa da Copa e rica em cultura, a ensolarada Durban não tem mais só fama de simples reduto surfista – as ondas lá, diga-se de passagem, são consideradas perfeitas para o esporte, em mar azul e de águas quentes do oceano Índico.

Chamada antigamente de Port Natal até receber o nome atual, em 1835, o balneário concentra hoje um mosaico de raças e estilos. Indianos e zulus são maioria na população, mas brancos, mestiços e europeus também convivem em harmonia. O mix étnico reflete-se positivamente na culinária, na música e na diversidade fervilhante das ruas.

Depois de receber a Copa do Mundo, Durban sonha longe. Seus governantes e moradores almejam torná-la a capital esportiva do continente africano. Para isso, planejam sediar uma edição das Olimpíadas. O lugar que já é um paraíso tende a fica ainda melhor.


Fonte: CI

quarta-feira, 29 de setembro de 2010

Dia dos Animais: Amarula Cream atua em projetos de preservação animal


O licor africano mantém diversas ações em prol dos Elefantes na África do Sul

Dia 4 de outubro é comemorado o Dia dos Animais, data escolhida em homenagem a São Francisco de Assis, protetor dos animais e patrono da ecologia. Em respeito a esses seres, o Amarula Cream mantém na África projetos de proteção animal e ambiental.

Denominado Amarula Trust, o programa engloba diversas ações sociais em prol do ambiente que usufrui. Um dos beneficiados são os elefantes africanos, amante da fruta Marula e importante ícone da marca. A Amarula tem forte participação no bem estar desses gigantes, atuando diretamente na preservação da espécie.

Entre as ações está o Amarula Elephant Research Programme (AERP), lançada em julho de 2020, o projeto realiza pesquisas e monitoramento das taxas de movimentação e de comportamento dos elefantes.

O programa foi criado pela Amarula para conseguir monitorar estrategicamente os animais, e assim, tomar decisões certeiras para a conservação dos elefantes na vida selvagem.

Além dos estudos monitorados por profissionais e estudantes da área, o licor Amarula Cream apoia centros de preservação ao elefante e ao ambiente, como o Centro Africano para a Conservação Ecologia e o Parque Nacional do Quênia, o primeiro parque criado na África, há 61 anos.

O Amarula Cram, eleito três vezes o melhor licor do mundo, se orgulha de estar associada a qualquer iniciativa que conserva, protege e gerencia essa criatura especial e seu ambiente.

terça-feira, 28 de setembro de 2010

Receita: Acarajé



Aprenda a fazer acarajé, uma comida tipicamente africana, muito consumida na Bahia e apreciada por pessoas de todas as nacionalidades!




- 1 kg de feijão fradinho quebrado

- 300 g de cebola

- 1 colher (chá) de gengibre picado

- 1 dente de alho

- 1 colher (sobremesa) de sal

- 1 litro de azeite de dendê para frita

Numa bacia grande, coloque 1 kg de feijão fradinho quebrado e lave várias vezes até sair toda a casca.

Deixe de molho em água por 3 h.

Num liquidificador, coloque o feijão (que ficou de molho em água), 300 g de cebola, 1 colher (chá) de gengibre picado, 1 dente de alho e 1 colher (sobremesa) de sal.

Bata bem até formar uma pasta.

Na hora de fritar, bata novamente com o auxílio de uma colher de pau até ficar bem fofinha.

Numa panela grande, em fogo alto, coloque 1 litro de azeite de dendê e deixe esquentar.

Com o auxílio de uma colher de pau e uma de arroz, molde bolinhos com a massa e frite-os no azeite de dendê.

Coloque sobre papel absorvente.

Corte os acarajés ao meio e recheie-os com vatapá, caruru, camarão seco, salada de tomate picadinho e molho de pimenta vermelha.

segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Acarajé - um quitute tipicamente africano

Nem todos sabem que o akará-je (bola de fogo de comer) é um alimento sagrado, oferecido a Oyá, também chamada de Iansã - deusa africana que controla ventos, tempestades, relâmpagos e fogo. Uma lenda africana conta que Iansã, após se separar de Ogum e se unir a Xangô, foi enviada pelo segundo marido à terra dos baribas em busca de um preparado que, ingerido, lhe desse o poder de cuspir fogo. Com sua ousadia, a deusa provou do líquido e ganhou o poder.

Relatos históricos revelam ainda que para homenagear os deuses, os africanos fazem cerimônias com o fogo, como o àkàrà, onde o iniciado engole mechas de algodão embebidas em azeite-de-dendê em combustão - ritual que lembra o preparo do tradicional acarajé.

No Brasil colonial, o acarajé era vendido nas ruas em tabuleiros que as escravas equilibravam sobre suas cabeças, enquanto iam cantando para atrair a freguesia. Com as vendas da iguaria, muitas delas conseguiam comprar sua própria liberdade.

Antes, as únicas pessoas autorizadas a vender o acarajé eram as filhas de Iansã e Xangô, mas por causa da popularização do quitute começaram a surgir baianas de todas as religiões. As baianas evangélicas, por exemplo, rebatizaram o acarajé de bolinho de jesus.


Fonte: IBahia

sexta-feira, 24 de setembro de 2010

Amarula Colada




Confira uma adaptação do clássico drink Piña Colada, preparado com o delicioso licor Amarula Cream.

Ingredientes:

100 ml de Amarula
50 ml de rum branco
150 ml de suco de abacaxi (peneirado)
50 ml de suco de coco

Modo de Preparo:
Bata os ingredientes com gelo picado em uma coqueteleira

Como servir:
Sirva em copo tipo coquetel, logo e alto, e enfeite com uma rodela de abacaxi

quinta-feira, 23 de setembro de 2010

Cidade do Cabo, ainda mais turística e cosmopolita após a Copa


A Cidade do Cabo, a mais cosmopolita da África do Sul, aproveitou a realização da Copa do Mundo no país para dar mais do que um simples tapa no visual. Ela se renovou quase que por inteira. Encarou o desafio como uma oportunidade de melhorar não só para o megaevento futebolístico, mas para deixar um legado positivo às próximas gerações, assim como fez Barcelona, renascida após sediar as Olímpiadas de 1992.

Para receber o Mundial e milhares de turistas, Cape Town investiu pesado e privilegiou melhorias, sobretudo, na infraestrutura urbana. As redes hoteleira e gastronômica foram ampliadas e modernizadas. O aeroporto internacional da cidade também foi expandido e reformado. O sistema de transporte local passou a operar de forma integrada e recebeu novas linhas e estações. Além disso, novas estradas foram criadas e as já existentes, revitalizadas. Ruas e avenidas passaram por reurbanização, ganhando novas áreas de lazer, paisagismo e acessibilidade aos portadores de necessidades especiais. E ainda muitas das edificações públicas passaram por restauro. Até a rede elétrica da cidade mereceu renovação.

O novo estádio que foi construído, o Green Point, continuará como grande atração turística mesmo depois da Copa. Com capacidade para quase 70 mil lugares, ele seguirá sendo palco de jogos locais de futebol e rúbgi, além de shows musicais. Ao redor da arena multiuso, por exemplo, foi criado até um parque de esportes e lazer.

O Green Point situa-se em um lugar de rara beleza, entre o Oceano Atlântico e a Table Mountain. Tem vista para a ilha Rodin e fica próximo ao Victoria & Albert Waterfront, uma parte do antigo porto que foi restaurada e hoje abriga restaurantes, bares, lojas e estabelecimentos culturais.

Com tantas obras realizadas pelo centro urbano, o turista que desembarca na Cidade do Cabotem a impressão de estar visitando uma metrópole desenvolvida da Europa ou América do Norte. Todas as mudanças e preparação decorrentes da Copa a fortaleceram ainda mais como um dos dez principais destinos turísticos do mundo. Assim, com a economia em ascensão, a população local só tem a ganhar com novos empregos e mais segurança.

Fonte: CI

terça-feira, 21 de setembro de 2010

Café com Amarula

Ingredientes:

50 ml de café expresso
40 ml de Amarula
quanto baste de chantilly

Modo de preparo

Em uma taça, coloque o café, o licor e finalize com chantilly. Sirva em seguida.


Fonte: Cyber Cook
Receita indicada pela barista Cleia Junqueira.
Crédito das fotos: DaVinci/Capheteria.

segunda-feira, 20 de setembro de 2010

Marula além do licor




Uma nova opção que promete nutrir e restaurar os cabelos, deixando-os lisos por até três meses é o óleo de Marula. Composto por aminoácidos, polímeros de silicone e pelo óleo extraído da exótica frutinha sul-africana, o tratamento capilar à base de Marula promove hidratação profunda, dá brilho e deixa um aspecto liso natural.

O óleo de Marula tem sido considerado o novo milagre dos cosméticos devido às suas propriedades nutritivas e hidratantes. O tratamento inovador promete reduzir o volume e eliminar o efeito frizz. O tratamento, certificado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), é rico em tocoferol, vitaminas E e C e antioxidantes. Outro componente ativo é o Seriseal, formado por nanopartículas catiônicas de sericina que atuam como um cimento, selando as cutículas e repondo a massa protéica.

Além disso, a Plástica de Marula não tem cheiro forte e é compatível com qualquer tipo de química, podendo ser aplicada mesmo sobre cabelos tingidos. Outra vantagem é que os cabelos podem ser lavados no mesmo dia da aplicação, diferente de outros tratamentos do gênero que recomendam tirar o produto dos cabelos somente após três dias.


Fonte: Não vivo sem cosméticos

Sensual e afrodisíaco, Amarula Cream desperta paixões


Envolto a mitos e lendas, o licor africano é perfeito para ser apreciado em ocasiões especiais

O continente africano nos revela belezas e sabores únicos que surpreendem e instigam a todos. Detentor de uma paisagem inigualável e de um clima especial, a África é responsável por difundir diversas delícias ao redor do mundo. Desde as aventuras em safáris como um romântico pôr-do-sol, a África sempre desperta sensações deslumbrantes.


Quando se pensa em maravilhas oriundas da África, a primeira que vem a cabeça é o incrível Amarula Cream. Um licor produzido a partir da árvore de Marula, encontrada apenas em uma única área de todo o planeta, nas planícies subequatoriais da África. É por isso que o exotismo da África está presente no licor.

O Amarula Cream uniu as aventuras dos safáris, com a força dos elefantes e uma pitada da sensualidade do Sol em uma saborosa bebida. A fruta Marula contém propriedades que são capazes de alavancar paixões e proporcionar efeitos divinos para diferentes tipos de pessoas.

Para aqueles que gostam do mistério da bebida o ideal é consumir o “Amarula On the Rocks”, simples e objetivo esse drink precisa apenas de gelo e de um copo baixo para ser preenchido com o licor. Já para os mais aventureiros, que optam por um espírito mais radical, o shot de Amarula com Vodka é o aconselhado. Mas para quem quer conquistar, o “Amarula Frozen” pode alavancar o relacionamento. Basta bater em um liquidificador seis cubos de gelo e 100 ml do licor até que todo gelo fique triturado.

Graças ao sabor singular dessa fruta e de sua raridade, a Marula é envolta em muitas lendas e mitos. Algumas tribos acreditam que casar-se debaixo de uma Maruleira traz sorte, pois a “Árvore do Casamento”, como é conhecida, possui propriedades afrodisíacas. O Amarula Cream ajuda a construir grandes paixões em 150 países do mundo.

sexta-feira, 17 de setembro de 2010

Bolo de Amarula


Ingredientes

3 colheres (sopa0 de licor Amarula

½ xícara (chá) de água

½ xícara (chá) de óleo

1 pacote de mistura para pudim sabor baunilha

1 pacote de mistura para bolo sabor baunilha

Margarina e farinha de trigo para untar

4 ovos

Cobertura

1 xícara (chá) de açúcar de confeiteiro

½ xícara (chá) de licor Amarula

Modo de preparo

Bata no liquidificador a mistura para bolo, a mistura para pudim, os ovos, a água, o licor e o óleo até ficar homogêneo. Unte e enfarinhe uma forma redonda e despeje a massa. Leve para assar em forno médio, preaquecido, por 40 minutos, ou até que ao enfiar um palito, ele saia limpo. Desenforme e deixe esfriar. Faça furos com um palito.

Cobertura

Misture o licor com o açúcar de confeiteiro até homogeneizar. Espalhe sobre o bolo e leve para gelar por no mínimo uma hora antes de servir.

Reservas de preservação ambiental na África do Sul



A África do Sul apresenta inúmeros parques nacionais e reservas particulares dedicados à preservação da vida selvagem e seu meio ambiente. E toda essa proteção se faz necessária porque algumas das áreas típicas das savanas foram se perdendo em razão da caça e do avanço da urbanização ou das zonas agrícolas. Nos arredores da Cidade do Cabo, por exemplo, existem muitos hábitats naturais sob resguardo. Mas um desses projetos de conservação, em especial, merece atenção.

Na famosa região vinícola do "Little Karoo", lugar a apenas três horas da Cidade do Cabo e que num passado não tão distante era próprio de vida selvagem, foi criada a Reserva Sanbona. Com 54 mil hectares, ela abriga quatro lodges de luxo e um programa ambiental focado em devolver os grandes animais ao ecossistema local.

Lá, dos chamados big five (leão, rinoceronte-negro, elefante, Cheeta e búfalo), só o búfalo ainda não está integrado à selva, pois ainda é mantido em área isolada até conseguir se reproduzir em número suficiente para sustentar a predação por felinos. Os demais bichos convivem e lutam pela sobrevivência, como se suas espécies jamais tivessem sido extintas do local.

A reserva, coberta por 600 espécies de planta, guarda uma relíquia: o leão branco. O único grupo em ambiente selvagem vive justamente em Sanbona, onde foram introduzidos em 2003. Desde então, muitos filhotes já nasceram no local. A possibilidade de observá-los em plena natureza atrai muitos visitantes, o que ajuda a manter a sustentabilidade econômica do projeto e a preservação de milhares de hectares de ecossistemas nativos. Aliás, todos os bichanos do big five podem ser vistos em atividade durante um dos dois safaris diários promovidos pela reserva.

Muitos turistas também podem participar de
programas de trabalho voluntário em centros de preservação ambiental e de animais selvagens. Outras reservas em Cape Town que se destacam pelos serviços prestados são a Fazenda de Avestruz de Cape Point, Fairy Glen e o Aquila Safári. Graças ainda aos cuidados com a fauna e flora, uma ida à Baía Falsa, próxima ao Cabo da Boa Esperança, permite observar baleias e pinguins em seu sublime estado natural. Cenas que farão sua viagem diferente e com lembranças inesquecíveis para levar para casa.


Fonte: CI

quarta-feira, 15 de setembro de 2010

Amarula Chocochips: Um drink que é quase uma sobremesa!


Amarula Chocochips

Ingredientes

1 bola de sorvete de creme

1 dose de Amarula

Chocolate crocante ou chocolate com biscoito

Chantilly

Gelo


Modo de preparo

Bata a Amarula, o sorvete e o gelo até obter um liquido cremoso. Acrescente o chocolate e bata mais um pouco, o suficiente para triturá-lo e não desmanchá-lo. Sirva em uma taça escandinava com chocolate em sua volta.

Dica: coloque o coquetel deixando dois dedos da borda e complete com chantilly e salpique com chocolate para enfeitar.

A comida em Joanesburgo



Por ser o principal centro financeiro e de negócios do país, Joanesburgo reúne o melhor da culinária nacional e também internacional. Entre os restaurantes e fast food sul-africanos, os pratos prediletos são à base de frango. Então, em vez de um hambúrguer, a pedida é comer coxinha de galinha.

O braai é o tradicional churrasco local que inclui carnes de todos os tipos e (claro!) frango. Outra destacada iguaria sul-africana é o milho, por vezes preparado como polenta e acompanhado de verduras e carnes. A “Papa”, semelhante ao pirão brasileiro, é uma receita famosa feita de farinha de milho e água. E leva de tudo: legumes, frango, arroz, macarrão... Sendo um prato barato e nutritivo, dá para entender por que os sul-africanos têm um porte físico bem desenvolvido, ao contrário de outros lugares na África.

Os temperos exóticos, de influências malaia e indiana, dão um sabor forte aos alimentos. Além disso, todo prato pode ser degustado com os famosos vinhos locais. Ao final da comilança, tome o delicioso e digestivo licor Amarula.


Fonte: CI

terça-feira, 14 de setembro de 2010

Trufa de Amarula

Ingredientes para o recheio


- 700 gramas de chocolate ao leite

- 300 gramas de chocolate meio-amargo

- 2 colheres (sopa) de licor Amarula Cream

- 1 lata de creme de leite com soro



Ingredientes para a cobertura

- 500 gramas de chocolate ao leite

- 500 gramas de chocolate meio-amargo

Modo de Preparo

1 - Corte as 700 gramas de chocolate ao leite e as 300 gramas de chocolate meio-amargo em pequenos pedaços e derrata-os no microondas ou banho-maria. Se for no microondas, coloque por três minutos em potência média

2 - Acrescente no chocolate derretido o creme de leite e o licor e mexa com a ajuda de uma colher até a mistura ficar cremosa e com brilho. Quando atingir o ponto deixe o creme descansando na geladeira por 12 horas

3 - Depois do descanso de 12 horas, pegue um pouco da massa pronta para ser modulada com uma colher e faça diversas bolas. Em outro recipiente derreta as outras 500 gramas de chocolate ao leite e 500 gramas do meio-amargo. Espere esfriar e cubra bola por bola e leve para a geladeira

Joanesburgo



A cidade mais populosa e rica da África do Sul também é conhecida como capital do ouro e dos diamantes. "Joburg", assim carinhosamente chamada por seus habitantes, fica na província de Gauteng, no planalto de Highveld, a mais de 1.750 metros do nível do mar.

Vibrante e dinâmica, é a porta de entrada da nação sul-africana. Não à toa foi escolhida como uma das principais sedes da Copa do Mundo de 2010. Os turistas contam com uma infraestrutura recheada de ótimos hotéis, restaurantes ecléticos e museus históricos. Sem contar as belezas naturais e culturais. Apesar das crescentes construções modernas e arrojadas, sua ampla área verde continua a se destacar no cenário, com uma expressiva quantidade de parques – mais de dois mil.

Libertada do apartheid, e a despeito das marcas históricas ainda presentes no meio urbano, Joanesburgo está hoje 100% recuperada e integrada. Pelo menos é o que mostra o povo nas ruas, vivendo livremente e lado a lado, independente da cor da pele.


Fonte: CI

segunda-feira, 13 de setembro de 2010

Brindar com Amarula Cream traz sorte aos noivos



Segundo lendas africanas, o licor Amarula Cream é capaz de alavancar paixões e trazer vida longa ao casal. Produzido a partir da intrigante fruta Marula, oriunda da árvore de Marula, encontrada apenas em uma única região de todo o planeta, nas planícies subequatoriais da África, sua raridade é responsável por diversos mitos e lendas que a envolve.

Algumas tribos acreditam que casar-se de baixo de uma Maruleira traz sorte aos noivos, pois a “Árvore do Casamento”, como é conhecida, possui propriedades afrodisíacas.

Mas como não são todas as pessoas que conseguem realizar a cerimônia sob uma Maruleira, a solução é oferecer o licor na festa de comemoração do casamento, o que traz sorte aos recém casados!

Conheça a Marula, a fruta que da origem ao licor Amarula Cream




Nome científico
: Sclerocarya birrea subsp Caffra (Sond.)

Família: Anacardiaceae.

Origem e dispersão: É uma frutífera do Sul da África. Distribuída de Natal (África do Sul) até a Etiópia e Sudão. Considerada como uma das mais antigas em utilização pelo homem, ou seja, há cerca de 10 mil anos.

Clima e solo: A sua principal característica é a resistência à seca, com produção muito grande e possibilidade de utilização tanto ao natural, como da noz, contida dentro da semente.

Propagação: Por sementes, que são fibrosas, biloculares, às vezes, triloculares, com um ou mais embrião por semente.

Variedades: Há diferentes tipos de frutos.

Utilização: Consumida ao natural, após retirar a casca e por sucção do suco ou mucilagem. A bebida alcóolica é licor feito por fermentação da sua polpa ou suco. Tem usos como medicinal e a madeira em móveis ou peças de artesanato.

O deserto do Saara



O Saara é uma planície desértica e pedregosa, responsável por aproximadamente 70% de todas as terras áridas do Planeta. Cerca de um quinto de sua superfície é formada por extensos campos de dunas de areia.


Situado na África setentrional, o deserto do Saara é limitado a oeste pelo Oceano Atlântico, ao norte pela cadeia do Atlas e pelo Mediterrâneo, a leste pelo Mar Vermelho e ao sul com o Sahel, uma área de transição de estepe semidesértica. Abrange onze países africanos: Marrocos, Argélia, Tunísia, Líbia, Egito, Mauritânia, Mali, Níger, Chade, Sudão e o território de Saara Ocidental.


Em setembro de 1922, o Saara registrou a maior temperatura ambiente do mundo: 57,7°C, ocorrida na Líbia, em Al Aziziyah. À noite, porém, a temperatura cai bastante, chegando facilmente a 10°C.


No passado, há cerca de cinco milhões de anos, o Saara possuía farta vegetação e grandes mamíferos. Atualmente as precipitações de chuva são raras.


Fonte: África Turismo

Folhas de Amor com Amarula



Ingredientes:

1 biscoito doce de massa folhada *Dica: você pode fazer o seu assando ou mesmo fritando tiras largas de massa folhada salpicadas com açúcar
1 banana madura
1 colher (sopa) de doce de leite

4 colheres (sopa) de Amarula
castanha de caju torrada

Modo de fazer:
Abra o biscoito ao meio. Coloque uma camada de banana picada. Cubra com o doce de leite e Amarula. Salpique a castanha e decore com folhas de hortelã.

(porção individual)

quinta-feira, 9 de setembro de 2010

Um pouco mais sobre o continente africano



A África é surpreendente. Um continente que oferece paisagens diferentes e exuberantes, que vão do Saara, o deserto mais extenso do mundo, às savanas onde podemos encontrar diversos animais de grande porte e regiões com densas florestas.

Você pode conhecer as pirâmides do Egito ou a próspera África do Sul. Descubra as diversas manifestações artísticas e arquitetônicas da África. Encante-se com a diversidade cultural do segundo continente mais populoso da Terra, atrás apenas da Ásia, e terceiro continente mais extenso, atrás da Ásia e da América.

São 54 países e 843 milhões de pessoas nos cerca de 30 milhões de km² na África (20,3 % da área total da terra firme do planeta). Uma imensidão de parques e pontos turísticos para desbravar neste imenso e belo continente.

Cinco países utilizam o português como a idioma oficial: Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique e São Tomé e Príncipe. A integração dos países lusófonos é cada vez maior. Os voos entre o Brasil e a África tornam-se mais regulares, assim como a estrutura de turismo para os turistas portugueses, brasileiros e africanos.

Fonte: Que tal viajar?

Amarula e cachaça, uma combinação perfeita!













O Safari é um shot que mescla o sabor do Brasil (a cachaça) com o exótico sabor africano (Amarula) . Nesse drink, o gosto da Amarula se destaca e a Cachaça aparece bem suave.

Possui aproximadamente 177 calorias.

3/4 oz Cachaça envelhecida
• 3/4 oz Amarula
• 3/4 oz Amaretto
• Canela em pó e Açúcar para crustar

Cruste um copo de shot com canela e açúcar (2 partes de canela para 1 de açúcar)
• Monte o coquetel direto no copo de shot crustado

Obs: 1 oz é equivalente a 30 ml



Fonte: Drinks e Bar